Principais Desafios da Mobilidade Corporativa

Mobilidade. Essa é uma palavra chave no mundo de TI nos últimos anos e um grande diferencial no mundo corporativo. A computação móvel trouxe uma grande agilidade aos negócios das empresas, possibilitando a execução de tarefas críticas “anytime & anywhere”.

Porém a sua adoção deve ser cercada de cuidados, uma vez que muito dos seus objetivos podem ser conflitantes entre si.  Dentre os principais desafios de um projeto de mobilidade corporativa podemos destacar:

 Segurança

Esse é o principal desafio na adoção de uma solução corporativa móvel. A proliferação da política BYOD (Bring Your Own Device – use o seu próprio dispositivo) trouxe muitos benefícios para as empresas desde a redução de custos até os ganhos de produtividade, porém para os departamentos de TI significou uma grande dor de cabeça manter os padrões de segurança e conformidade.

Uma das principais barreiras para a adoção de estratégias de BYOD (mobilidade) é a percepção de que ela traz riscos à segurança corporativa. Instalar aplicações diretamente nos dispositivos de propriedade pessoal pode suscitar preocupações de segurança e conformidade para um CIO que quer manter informações corporativas seguras.

Um dos principais fatores a ser avaliado na seleção de uma solução de mobilidade corporativa é seu modelo de gerenciamento – MAM (Mobile Aplication Management).  O modelo MAM escolhido deve oferecer o máximo de flexibilidade, permitindo que a área de TI aplique diferentes políticas para diferentes aplicativos, tipos de usuários e cenários de mobilidade. O mais importante, no entanto, é modelo MAM garantir um alto nível de segurança para organizações e possibilitar que seus usuários tirem o máximo proveito de seu dispositivo escolhido.

Performance e Disponibilidade das Aplicações

As aplicações são uma parte crucial de qualquer estratégia de mobilidade empresarial, mas a implementação de um procedimento eficaz para projetá-las, atendendo a diversos dispositivos, pode ser bastante complexo.

No mundo BYOD de hoje, um dos principais obstáculos à mobilidade são as múltiplas plataformas de desenvolvimento de aplicativos móveis. Atrasos de desenvolvimento de aplicativos, problemas de performance em diferentes dispositivos e indisponibilidade de aplicações são problemas comuns em projetos de mobilidade corporativa.

A baixa performance de aplicações impacta diretamente a produtividade de funcionários, o atendimento a clientes e a competitividade da empresa, sendo um dos principais fatores para o abandono de iniciativas de mobilidade corporativa após a sua entrada em produção.

A complexidade no desenvolvimento multi-plataforma deve ser levada em conta no planejamento do projeto, considerando-se um maior tempo de desenvolvimento e testes ou a restrição aos tipos de dispositivos suportados.

Gerenciar a expectativa dos usuários.

A mobilidade corporativa não se trata apenas de dispositivos, aplicações e gestão dos acessos. Para um projeto desse tipo ser bem-sucedido, requer políticas e estratégias. Por sua vez, o sucesso destas se resume a gestão de expectativas.

Infelizmente a gestão de expectativas em projetos de mobilidade corporativa é geralmente negligenciada até que um tsunami de insatisfação o atinja. Uma boa política de mobilidade requer que a empresa afirme claramente que ela oferece e que espera dos funcionários.

Por exemplo, a empresa deve indicar as condições para o uso de um dispositivo próprio, que aplicações podem ser instalada neles e regras de limpeza. O armazenamento de dados pessoais nesses dispositivos é sempre em risco uma vez que a empresa tem o direito de proteger sua infraestrutura de qualquer ataque de malpare suspeito, o que pode implicar na perda dessas informações.

Se quiser saber mais sobre segurança contra violação de dados, seja em mobiles ou em sua infra, veja nosso post sobre isso aqui

A mobilidade corporativa é um caminho irreversível.

Preparar-se adequadamente para sua adoção garantirá a sua empresa um diferencial competitivo de extrema relevância.

Quer saber tudo sobre o mundo dos ERPs? Nos siga no linkedin!

1301, 2022

Orchestrator

janeiro 13th, 2022|0 Comments

Na nova Release 22, o Orchestrator recebeu 10 novas funcionalidades que irão amplificar o seu poder, entre elas:

#LogicExtensions – Criação de lógicas de negócios “on the glass” sem a necessidade de customizações e pacotes.

#WorkflowStudio – A nova geração da ferramenta de Workflows do JDE aumentará os recursos de modelagem e criação de automação de processos de negócios, ZERO customizações.

Quer saber mais informações de como a release 22 irá transformar o JD Edwards? Entre em contato conosco em https://lnkd.in/ewSwaBp

1301, 2022

Nova versão 22 do JD Edwards EnterpriseOne

janeiro 13th, 2022|0 Comments

Um dos pontos fortes da nova versão 22 do JD Edwards EnterpriseOne diz respeito à automação. A Oracle vem oferecendo cada vez mais soluções para automação de processos que permitem aos seus clientes a redução de tarefas manuais. As opções são inumeras, mas como exemplo, podemos ressaltar o monitoramento de servidores mesmo estando “offline”, simplificação do processo de aplicação de pacotes full e a automação de tarefas antes feitas pelos Administradores do Sistema. Saiba mais em https://lnkd.in/d2B72xPE

#oracle #Release22 #JDEdwards #automacao

1712, 2021

Final de Ano

dezembro 17th, 2021|0 Comments

Atravessamos dois anos nos quais precisamos acelerar o uso da tecnologia. Queremos dividir com você nosso principal aprendizado e nossos votos para fazermos mais um ano diferente em 2022. Juntos!

3011, 2021

Oracle Integration Cloud

novembro 30th, 2021|0 Comments